SC tem 829 mil doses de vacina distribuídas mas não registradas

Uma redução de pouco mais de 20% na desigualdade das informações, referente ao mês passado

Após iniciar a divulgação da diferença entre as doses distribuídas e não registradas em Santa Catarina, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) notabilizou uma redução de pouco mais de 20% na desigualdade das informações. Na terceira semana de agosto, a pasta contabilizava 1,1 milhão de doses distribuídas e não registradas. Na quarta semana, esse número caiu para 829 mil, mas ainda preocupa os gestores da SES.

"Sabemos do comprometimento dos municípios em relação à realização da vacinação contra a Covid-19, e estamos atentos as dificuldades que possam ocorrer no registro dessas aplicações, no entanto é preciso que se entenda que esses dados são fundamentais para avaliação do alcance da população atingida e quando necessário, a adoção de medidas de correção", disse o secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro.

A diferença de 829 mil corresponde, pelos dados avaliados até 25 de agosto, ao envio aos municípios de 7,41 milhões de doses de vacina contra 6,58 milhões de doses aplicadas.

A SES emitiu um oficio solicitando celeridade no processo de registro e oferecendo, aos gestores municipais, apoio para a aceleração no processo, tanto no sistema do vacinômetro de Santa Catarina quanto no sistema federal.

"Estamos dispostos a realizar uma força tarefa para auxiliar os municípios que necessitem para que possamos, em conjunto, demonstrar os avanços na vacinação", acrescentou Motta Ribeiro.




Endereço:

Avenida Municipal, 1500, Sala 01
Centro, Turvo, SC, CEP: 88930-000
(48) 3525-3963