Maracajá disponibiliza atendimento multidisciplinar aos pacientes em tratamento contra o HIV/AIDS

O dia 1º de dezembro foi internacionalmente instituído como o Dia Mundial de Combate à AIDS

O dia 1º de dezembro foi internacionalmente instituído como o Dia Mundial de Combate à AIDS e é quando o mundo une forças para a conscientização sobre a doença. Em Maracajá, a população tem acesso ao diagnóstico e tratamento gratuito para a doença, onde o Departamento Municipal de Saúde, dispõe de um Serviço de Atendimento Especializado em DST/AIDS (SAE), que é vinculado a Vigilância Epidemiológica e trata também de outras doenças infectocontagiosas.

Segundo a diretora de Saúde, Michele Constantino Gonçalves, este ano o departamento de Saúde iniciou um tratamento mais humanizado aos pacientes soropositivos, disponibilizando no próprio município o tratamento adequado. "Antes eles tinham que buscar apoio em outra cidade para realizar os exames e a coleta de sangue para cargas virais, mas hoje existe em Maracajá um atendimento multidisciplinar com médico, infectologista, psicólogo e enfermeiro, garantindo assim um atendimento especializado e sigiloso", explica. Ela salienta ainda que todo medicamento é entregue no SAE e de forma gratuita.

A enfermeira responsável pela Vigilância Epidemiológica, Rosilane Dassoler da Silva Valério, comenta que é desenvolvido no município o projeto 'Quem Ama Se Cuida', onde qualquer cidadão pode procurar o SAE e fazer gratuitamente toda coleta de testagem rápida, para HIV, hepatites virais, sífilis, entre outras doenças. "Todos os pacientes são tratados de forma igual, porém buscamos atender de forma mais reservada os pacientes com HIV, para deixá-los mais à vontade e seguros. E dentro deste projeto buscamos não só humanizar o atendimento, mas também conscientizar, tanto na prevenção, quanto em relação ao preconceito, que infelizmente ainda é uma realidade", disse Lane.

40 casos em Maracajá

Conforme dados levantados pela enfermeira Lane Dassoler, atualmente existem em Maracajá 40 pessoas com HIV. "A faixa etária destes pacientes é bem variada, mas o que tem chamado atenção nestes últimos anos é o aumento de casos em pessoas jovens. Por isso, fica nosso alerta para aqueles que não fazem uso do preservativo, que procurem o SAE e façam a testagem, pois nem todas as pessoas infectadas pelo HIV apresentam sintomas e quanto mais cedo o diagnóstico, mais rápido o tratamento. Pois, vale lembrar que não tratando, o paciente pode vir a óbito", relata.

 Orientação e testagem

Para marcar a data o Departamento de Saúde, por meio do SAE, disponibilizará nesta quarta-feira, dia 1º/12, no CEMASAS testagens rápidas e realizará também orientações sobre a importância da prevenção no comércio local.

AIDS

A AIDS é uma doença crônica causada pelo vírus HIV, que danifica o sistema imunológico. A AIDS (Síndrome da Imunodeficiência Adquirida) se caracteriza pelo enfraquecimento do sistema imunológico do corpo, com o organismo mais vulnerável ao aparecimento de doenças oportunistas, que são doenças que normalmente o corpo humano controla, mas que na presença do HIV elas se manifestam com maior frequência. Entre elas estão tuberculose, toxoplasmose ou alguns tipos de câncer.

Há alguns anos, receber o resultado positivo para um exame de HIV, era uma sentença de morte, mas hoje em dia, é possível ser soropositivo e viver com qualidade de vida. Basta tomar os medicamentos indicados e seguir corretamente as recomendações médicas.




Endereço:

Avenida Municipal, 1500, Sala 01
Centro, Turvo, SC, CEP: 88930-000
(48) 3525-3963