Alunos de Maracajá estudam coleta seletiva e visitam Centro de Triagem

Atualmente o município consegue reciclar em média 40% do que é coletado


O município de Maracajá é o único do extremo sul catarinense que possui um Centro de Triagem, onde todo lixo recolhido na cidade é encaminhado, e realizada a separação correta dos resíduos sólidos. O local é fonte de estudos de muitas escolas da região, principalmente do próprio município.

Os alunos do 4º ano A e B, da Escola de Educação Básica Municipal 12 de Maio, acompanhados da professora Caroline Pasini, da auxiliar de Ensino Luana Gonçalves, e da técnica pedagógica Gabriela Cecconi, visitaram o Centro de Triagem Acendino José Capela. A primeira-dama, Claudete Rocha Brambila, também foi convidada para acompanhar a visita de estudos, que teve o objetivo de conscientizar as crianças e ensiná-las sobre a coleta seletiva.

No Centro de Triagem, os alunos foram recepcionados pelo administrador interino, Cleber Darolt, e pelo servidor Jairo Pedro da Silva. Na visita eles puderam acompanhar o processo de recepção, separação e destinação dos resíduos sólidos produzidos no município. "No Centro de Triagem, os sacos de resíduos coletados passam por uma esteira, onde uma equipe faz a separação dos materiais que podem ser reciclados, esses materiais são acondicionados em bags, depois são separados por tipo, prensados, enfardados, estocados e vendidos em leilões públicos realizados pela Administração. Já o excedente é encaminhado ao aterro sanitário", explica Jairo.

Lixo Orgânico

O lixo orgânico é o lixo que pode ser transformado em composto orgânico, ou seja, virando adubo por meio de um processo de compostagem, podendo ser usado em hortas e jardins devido ao seu alto índice de nutrientes. Fazem parte do lixo orgânico todos os resíduos com origem animal ou vegetal como restos de alimentos, folhas, sementes, restos de carne, ossos, entre outros. "O lixo orgânico é atualmente o nosso maior vilão, pois quando misturado aos demais materiais não tem serventia, pois o comprador final não tem interesse", revela Jairo.

Atualmente o município consegue reciclar em média 40% do que é coletado. "O número poderia ser muito maior se houvesse uma conscientização das pessoas. Pois, além de contribuir com o meio ambiente, nós conseguimos comercializar o que é reciclável, e esse valor retorna para investir na cidade", argumentou.

6 Toneladas

Atualmente são coletadas, diariamente, cerca de seis toneladas de resíduos sólidos em Maracajá. A própria Administração Municipal faz a coleta em 100% do território municipal, inclusive na zona rural, utilizando um caminhão com separador de resíduos, sem serem compactados.

Visita

Segundo a professora Caroline Pasini o processo da coleta seletiva dos resíduos sólidos no município, tem oportunizado aos estudantes conhecerem a realidade mais de perto. "A educação ambiental não deve ser tratada como algo distante do cotidiano dos alunos, mas como parte de suas vidas", enfatizou.

Ela salientou ainda que ensinar a importância da reciclagem, reutilização e dos valores que circundam o meio ambiente faz as crianças terem consciência de suas ações. "Elas passam a enxergar o que produzem de lixo, o que poderia ser evitado e como devem separar e tratar cada resíduo que é gerado. Colocar em prática algumas atitudes podem ser essenciais e contribuem muito para a percepção dos valores de preservação e sustentabilidade", citou.

A estudante Laiza Figueredo Leandro achou muito interessante conhecer o processo de separação do lixo. "Achei muito legal e importante a separação do lixo, sobre ter um lugar específico para não poluir o ambiente, fazendo a separação correta de cada um. Na nossa casa, fazemos a separação do lixo assim: as comidas molhadas colocamos na nossa horta, separamos os vidros e o restante colocamos para o caminhão do lixo recolher", disse.

A primeira-dama, Claudete Brambila, falou do importante papel que a escola tem em abordar assuntos do dia a dia dos estudantes, como lixo. "O Centro de Triagem está sempre aberto à visitação, e é importante que os professores mostrem todo o processo, pois tenho certeza que após a visita eles levem para casa o que aprenderam e colocam em prática. Precisamos incentivar para que haja a separação correta dos resíduos", concluiu.

+ Visitas

Alunos dos 4º e 5º Anos (matutino e vespertino) da Escola de Educação Básica Eulália Oliveira de Bem também realizaram uma saída de campo ao Centro de Triagem. Os visitantes destacaram a organização do lugar, o envolvimento e a dedicação dos profissionais na separação do lixo. Segundo eles, a comunidade precisa conhecer o lugar e ajudar na separação do lixo em casa.

A bióloga Gisele Dal Pont e o administrador interino, Cleber Darolt, recepcionaram e acompanharam os estudantes, que estavam acompanhados dos professores Ramon Miranda, Daiana Martins, Adriana Réus, da técnica pedagógica Rosane e da diretora Rosilaine.

O professor Ramon, nas aulas de Educação patrimonial, está trabalhando sobre reciclagem, e a visita faz parte do projeto.



Endereço:

Avenida Municipal, 1500, Sala 01
Centro, Turvo, SC, CEP: 88930-000
(48) 3525-3963