Unesc apresenta ecossistema preparado para uma nova fase no processo de ensino e de aprendizagem

Projetos institucionais ampliam as conexões da universidade

A Unesc está em constante transformação. Assim como o conhecimento, que se modifica o tempo todo, as formas de aprender e ensinar também se modificam constantemente, sobretudo em tempos de fortes e intensas mudanças, como as decorrentes da pandemia. Dentro do universo acadêmico muitas são as vertentes de transformação nesse processo, que é contínuo e perene. Pensando nisso, a Universidade reúne no ecossistema Inova Unesc um conjunto de ações conectadas que convergem em uma formação ainda mais inovadora, tecnológica e vinculada ao mundo do trabalho. Trata-se de um novo momento da Instituição, que acompanha as mudanças do cenário de formação profissional e, desta forma, amplia o cumprimento de sua missão com o desenvolvimento socioeconômico de toda a região.

O intenso movimento institucional chega para potencializar diferentes segmentos da Universidade e conectá-los ainda mais ao contexto regional, nacional e internacional. Dentre as diferentes estratégias que compõem este ecossistema está a utilização de espaços diferenciados preparados para o processo criativo e colaborativo, nos quais estão os chamados Hubs de Inovação, o Laboratório de desenvolvimento de talentos (Talent Lab), o crescimento do empreendedorismo universitário por meio de projetos como o Movimento Empresa Júnior (MEJ), a jornada empreendedora, a criação do Pin - projeto de valorização de histórias inspiradoras com personagens de diferentes espaços da Universidade; o Inova Junior e ainda a incubação e aceleração de novos negócios na Incubadora Tecnológica da Universidade.

Além disso, os espaços de aprendizagem atuais, como as Clínicas Integradas da área da saúde; os laboratórios de ensino das engenharias; o Laboratório de Extensão e Pesquisa em Educação, o Centro de Práticas Jurídicas e Contábeis e demais espaços de aprendizagem da Universidade serão ainda mais potencializados e conectados com o ecossistema externo.

Soma-se ainda, ao ecossistema Inova Unesc, a parceria com o setor produtivo no Unesc Labs, projeto que promove interligação entre comunidade acadêmica e empresas com investimento em bolsas e horas docentes, tendo como contrapartida a participação da expertise acadêmica na busca de soluções para as situações-problema. Completando o conjunto de ações está uma das principais ações institucionais: a implementação de um novo formato pedagógico para os cursos de graduação com olhares ainda mais voltados à conexão com o setor produtivo, setor público e sociedade, a Graduação Multi 2022.

Mais tecnologia, mais presença e mais conexão

Com olhares voltados ao futuro da educação superior, a Unesc lança a Graduação Multi 2022, um projeto diferenciado que propõe ainda maior envolvimento dos estudantes, desde a primeira fase do curso, na prática e na resolução de problemas reais. Ao reforçar a relação teoria-prática já valorizada na Universidade, a Graduação Multi envolverá os estudantes em seus futuros campos de atuação profissional a partir de aulas e projetos integradores em diferentes formatos, aprimoradas com constantes provocações à busca de soluções inovadoras.

A proposta foi estruturada por toda a equipe de gestão, assessoria pedagógica e cursos de graduação de forma a qualificar os processos e proporcionar uma virada de chave com transição progressiva dentro da realidade de cada curso. Todo o processo, conforme a reitora da Unesc, Luciane Bisognin Ceretta, se baseia no objetivo de proporcionar um aprendizado ainda mais conectado com as novas necessidades. "Com novas tecnologias digitais de informação e comunicação, a dinâmica da sala de aula tem se transformado. E a necessidade de um novo olhar sobre os processos de ensino e aprendizagem coloca no centro do debate novos formatos pedagógicos. Passamos quase dois anos reavaliando nossos processos, mudanças essas aceleradas pela pandemia e as novas necessidades apresentadas pelas organizações em todas as áreas do conhecimento. Ampliaremos assim, as conexões da sala de aula com estas organizações que estarão em interação constante, por meio das tecnologias implantadas pela Universidade, em cenário completamente inovador. Essas metodologias possibilitam o encontro entre as demandas das organizações e dos estudantes, que cada vez mais exigem conhecimento teórico, domínio tecnológico associadas às habilidades comportamentais para a solução ágil de problemas complexos", retrata.

As estratégias adotadas, de acordo com a reitora, são processos de ensino que constroem habilidades com o potencial de despertar ainda mais a curiosidade e motivar a construção de conhecimentos e capacidades técnicas, com o estudante no centro do próprio aprendizado. "Todo esse processo será acompanhado também pelas comunidades de aprendizagem destinadas aos professores, que estarão em permanente formação construindo novas possibilidades e ampliando as já existentes. Instituiremos os laboratórios formativos, projetos ainda mais integradores, e a possibilidade do estudante de construir a sua jornada formativa", acrescenta.

Os currículos dos 36 cursos presenciais, de acordo com o diretor de Ensino de Graduação, Marcelo Feldhaus, foram repensadas de forma a potencializar o estímulo ao conhecimento por meio de processos educativos inovadores e relacionados a resolução de problemas reais. "Para isso os professores estão orientados ao desenvolvimento de experiências de ensino e aprendizagem que possibilitem ao estudante o contato com o cenário de atuação profissional desde o ingresso no curso. Agora estamos reavivando esse papel dos nossos professores como curadores da experiência do estudante", detalha Feldhaus.

Protagonismo e autonomia

A nova proposta pedagógica adotada, para a pró-reitora Acadêmica da Universidade, Indianara Reynaud Toreti, preza ainda mais pelo protagonismo e pela autonomia do estudante, sendo ele o corresponsável na construção do seu conhecimento. "Ao propormos esse novo desenho curricular nos baseamos no princípio mundial que afirma que as pessoas aprendem fazendo e aprendem respondendo a coisas que são instigantes e que fazem com que a experiência de aprendizagem seja significativa e sólida", pontua.

O papel dos professores da Unesc neste processo, conforme a pró-reitora, é fundamental e será um dos destaques na proposta. "Temos um corpo docente extremamente qualificado, com experiência acadêmica e vivência de mercado, além de uma imensurável resiliência e capacidade de transformação, que foi reafirmada com as situações superadas em tempos de pandemia. Com formação permanente, denominada de comunidades de aprendizagem, temos uma equipe que, sem dúvida, está pronta para fazer parte da mudança e da transformação da jornada formativa de nossos estudantes de maneira sólida e efetiva", acrescenta.

A proposta, conforme Indianara, visa valorizar o que tem os melhores resultados no que diz respeito às formas de ensinar. Dentro daquilo que dá certo e se mostra cheio de significado na formação dos acadêmicos está a possibilidade de adaptação dos currículos com o que faz sentido para a vida do estudante, acrescentando conhecimento especificamente em sua área profissional ou em maior dimensão, enquanto ser humano.

Ao perceber o estudante como indivíduo múltiplo, plural e com diferentes habilidades o novo projeto oferece ainda outro diferencial: a possibilidade de escolha do estudante em escolher diferentes componentes curriculares que irão compor sua carga horária. Dentre as possibilidades estarão os Laboratórios Formativos sobre Vida e Felicidade, Raciocínio Lógico, Leitura e Escrita Acadêmica, Metodologias Ágeis e Gestão de Projetos, Inteligência Emocional, entre outras, componentes organizados de modo virtual composto por objetos de aprendizagem interativos, mediados pelo professor, um diferencial importante na formação. A proposta, dentro dos cursos presenciais, dá tom flexível que se encaixa na rotina do estudante.

Diferentes experiências

A metodologia adotada para integrar os cursos de graduação da Unesc a partir de 2022 defende o conceito de potencialização do que há de melhor também no espaço físico disponibilizado pela Instituição e nas metodologias que serão desenvolvidas pelos docentes. "Os professores serão instigados a preparar aulas que sejam verdadeiros eventos, aproveitando ao máximo toda a estrutura tecnológica disponível. Precisamos valorizar e aproveitar cada vez mais a presencialidade de forma a promover, por meio dela, um aprendizado de fato diferenciado. Para isso, distintas metodologias de ensino e, logo, espaços de aprendizagem, serão fundamentais no processo de desenvolvimento do ensino", aponta Marcelo.

O cenário para essa mudança é o melhor possível. Isso porque, de acordo com o diretor, a Unesc já conta com mais de 850 campos de estágio e cenários de prática, 120 laboratórios de ensino, mais de 325 projetos de extensão com forte impacto comunitário e mais de 430 projetos de pesquisa que oportunizam a formação diferenciada.

Na área das Engenharias e Tecnologias a professora Louise Roloff há alguns semestres já utiliza conceitos que serão ampliados no novo modelo adotado. Conforme a docente, turmas de Engenharia de Produção e Ciência da Computação apresentaram recentemente trabalhos realizados em uma mesma disciplina, porém com olhares voltados cada um a seu curso. "Neste exemplo de disciplina na qual trabalho com funções reais, logarítmicas e exponenciais, dividi a turma para a realização de um trabalho que envolve a gamificação. Na Engenharia os grupos produziram jogos físicos, enquanto na Ciência da Computação utilizaram a linguagem de programação para criar um jogo virtual. Tivemos resultados incríveis que mostram, na prática, a diferença proporcionada pela metodologia diferenciada", explica Louise.

Olhares complementares

Atividades como as desenvolvidas na disciplina de Interação Comunitária, que envolve sete cursos, serão ainda mais comuns com a Graduação Multi. Responsável pelas aulas, o professor Jacks Soratto, já tem na bagagem as excelentes experiências proporcionadas pela iniciativa que promove atenção especial, sob diferentes olhares, para a integralidade do cuidado possibilitada com a união de olhares de estudantes de múltiplas áreas.

Conforme Jacks, essa é uma das disciplinas que representa maior significância na trajetória acadêmica dos estudantes e, portanto, pode representar aquilo que a Graduação Multi terá a oferecer como diferenciais ampliando os olhares para ações desse novo momento da formação na Unesc. "A disciplina tem sido um case de sucesso quando o assunto é processo formativo em uma perspectiva multiprofissional. Ela agrega oito cursos e mais de 450 alunos, que têm uma carga teórica de conteúdo ministrada pelo professor responsável que cada curso possui. A fusão dos cursos acontece no momento de análise de vida do território, na qual os alunos realizam a aproximação dos futuros locais de atuação profissional", detalha.

Desta forma o processo formativo, de acordo com o professor, é permeado por práticas multiprofissionais e colaborativas. "Isso faz toda a diferença, uma vez que o objeto de trabalho das competências profissionais em saúde, assim como nas demais áreas e suas especificidades, exige uma multiplicidade de olhares para que consigamos prestar uma assistência à necessidade dos indivíduos e coletividades de forma mais assertiva", pondera Jacks.

O mesmo olhar complementar é possibilitado, nas Licenciaturas, na disciplina de Teorias de Aprendizagem. Envolvendo diferentes cursos, a professora Fernanda Regina Luvison Paim já vem realizando trabalho de integração e diferenciação no processo de ensino. Conforme Fernanda, os acadêmicos que cursam a disciplina neste semestre, por exemplo, aplicaram roteiro com professores que estão em atuação nas escolas da região como forma de aproveitamento de suas experiências para a formação profissional.

Entre as estratégias encontradas na disciplina esteve a realização de entrevistas e aplicação de questionários com os professores para a obtenção de respostas sobre o que é ser professor em sala de aula, características das turmas e desafios no campo de atuação. "Entrelaçando as respostas com as leituras teóricas da disciplina os próprios alunos encontram conceitos sobre as práticas pedagógicas das escolas. Além de promover a reflexão e o aprimoramento, o contato multidisciplinar vai possibilitar que eles façam a diferença e realizem trabalhos multidisciplinares em seus campos de atuação logo ali no mercado de trabalho", explica Fernanda.

Já na área de Ciências Sociais Aplicadas, os cursos se destacam pela sua natureza interdisciplinar no desenvolvimento de projetos relacionados ao setor produtivo com foco no desenvolvimento da gestão de alta performance. O crescimento do empreendedorismo universitário por meio de projetos como o Movimento Empresa Júnior (MEJ) e a jornada empreendedora são resultados de propostas que aliam teoria e prática em diferentes disciplinas dos cursos da área de Gestão e Direito.

A proposta diferenciada para os cursos de graduação da Unesc será implementada de forma simultânea em todas as áreas do conhecimento já a partir do primeiro semestre de 2022.




Endereço:

Avenida Municipal, 1500, Sala 01
Centro, Turvo, SC, CEP: 88930-000
(48) 3525-3963