Equipe do diagnóstico socioambiental realiza oficinas nos municípios

Primeira cidade a receber o grupo técnico foi Siderópolis


Os pesquisadores do Centro Tecnológico Satc (CTSatc) e os técnicos das prefeituras estão realizando as primeiras oficinas informativas dentro do cronograma do diagnóstico socioambiental. Na noite desta quinta-feira (4) os moradores de Siderópolis participam do primeiro encontro.

As próximas reuniões já estão definidas. Nova Veneza recebe o grupo de pesquisadores no dia 8, no salão Benfeitores, em Caravaggio, no dia 10, no teatro municipal, no Centro, e ainda no dia 15, na sala de reunião do salão de festas São João Batista. Já no dia 11, será a vez de Orleans, que promove o evento no auditório do Centro Administrativo da Prefeitura. Todos os encontros iniciam às 19h.

"A oficina informativa é um momento em que podemos apresentar o que é diagnóstico, qual a metodologia que será utilizada. Também trazemos um cronograma de atividades. Afinal, é muito importante que a comunidade conheça esses pontos e nos auxilie", informou a analista ambiental do CTSatc, Regina Freitas Fernandes.

Sobre o estudo

O diagnóstico socioambiental será feito nas cidades de Criciúma, Içara, Orleans, Forquilhinha, Siderópolis e Nova Veneza por meio de um convênio com a Associação dos Municípios da Região Carbonífera (Amrec). O estudo vai permitir que sejam definidas as larguras das faixas das áreas de proteção permanentes (APPs) dos rios.

O diagnóstico socioambiental está embasado na Lei nº 14.285/2021 e na Resolução CONSEMA 196/2022, que permite que os municípios definam as áreas de proteção permanentes (APPs) que estão em área urbana consolidada. 


Endereço:

Avenida Municipal, 1500, Sala 01
Centro, Turvo, SC, CEP: 88930-000
(48) 3525-3963