BRDE contrata R$ 32,4 milhões para empresas lideradas por mulheres em SC

Programa criado há um ano pelo banco visa a apoiar o empreendedorismo feminino

Com o objetivo de apoiar as empresas comandadas por mulheres, gerar novas oportunidades e assim reduzir as desigualdades, o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) disponibiliza um programa de crédito voltado exclusivamente ao empreendedorismo feminino, com possibilidade de financiamento para investimentos fixos e capital de giro, incluindo micro e pequenas empresas.

Ao completar um ano do início do programa, o BRDE Empreendedoras do Sul já contratou mais de R$ 32,4 milhões em Santa Catarina. Até o momento, 290 empresas e microempreendedoras individuais (MEIs) foram beneficiadas com o programa que disponibilizou recursos de R$ 10 mil a R$ 935 mil, dirigido à produção rural, inovação, construções e reformas, compra de equipamentos e adaptações de tecnologia. No Dia Internacional da Mulher, o BRDE anuncia mais uma novidade no programa, ampliando os benefícios retirando o limite máximo de valor para financiamento.

Um dos exemplos atendidos é o da empresária do ramo de tecnologia e inovação, Caroline Dallacorte, que buscou apoio para crescimento da empresa localizada em Chapecó. "Eu procurei o programa do BRDE para compra de equipamentos que necessitava na época. O recurso foi fundamental para o nosso crescimento. Esse tipo de programa deveria virar case para outros tipos de iniciativas e bancos tamanha a importância que tem para empresas que estão começando ou precisam se fortalecer no mercado. Acredito que isso faz muita diferença na vida do empreendedor", reforça.

O vice-presidente e diretor de Acompanhamento e Recuperação de Crédito, Marcelo Haendchen Dutra, explica que esse tipo de parceria é a essência do banco como fomentador de desenvolvimento, renda e expansão de negócios. "Assim como o Governo Carlos Moisés tem trabalhado numa política de inclusão, o BRDE tem se esforçado para continuar sendo uma instituição que vai além de sua atuação para o crescimento de Santa Catarina, mas também como um agente importante dentro desta inserção social".

Além de recursos próprios, o BRDE conta com a participação de fundings nacionais para atender a necessidade do mercado como o Fungetur, do Ministério do Turismo, parceria com o BNDES através da Agência Especial (Finame) e a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep).

"Por meio do programa, o BRDE também agilizou a fiscalização dos contratos, assim como reduziu as tarifas de análise e o percentual de comissão interna. Com as alterações para este ano, esperamos que o número de empresárias e empreendedoras beneficiadas possa ser ainda maior, ajudando no desenvolvimento dos negócios e crescimento do estado", destaca o diretor financeiro, Eduardo Pinho Moreira.

O programa

O Empreendedoras do Sul é direcionado para empresas de diferentes portes que tenham pelo menos 40% do seu capital social de sócias mulheres - uma das mudanças também para este ano, já que até 2021 o limite era 50% do capital. Além disso, são beneficiárias do programa as cooperativas presididas por mulheres ou que tenham em seus cooperados mais de 40% de mulheres. As produtoras rurais poderão acessar as linhas repassadas pelo BRDE por meio do Plano Safra. Já as microempreendedoras individuais e pessoas físicas poderão ter o apoio através de parcerias do banco com outras instituições que atuam com programas de microcrédito, como as cooperativas. Com o programa é possível financiar obras de construção ou reforma, compra de equipamentos nacionais ou do exterior, adaptações de tecnologia e para capital de giro associado ao projeto.

Como acessar

Para solicitar o financiamento, as empresas devem acessar o site do BRDE ou o aplicativo do BRDE.





Endereço:

Avenida Municipal, 1500, Sala 01
Centro, Turvo, SC, CEP: 88930-000
(48) 3525-3963